pequeno-empreendedor-sebrae

Pequeno empreendedor: Como fazer sua ideia de negócio dar certo!

Em primeiro lugar, não é pequeno empreendedor, é pequena empreendedora. No Brasil, hoje, quem mais busca abrir uma pequena empresa (como uma franquia barata) não são os homens (44%), mas as mulheres (56%).

Veja abaixo os dados sobre quem é o pequeno empreendedor brasileiro e, logo em seguida, vou te mostrar PORQUE você deveria se interessar por esse tipo de estatística se quiser ter sucesso como empresária (ou empresário).

Uma pesquisa realizada pelo Google (gratuitamente) com 25% de nossos leitores (26 mil pessoas em 3 meses de site!) apontou o perfil de quem quer começar hoje a empreender.

Perfil do pequeno empreendedor

Claro que o homem quer ser um pequeno empreendedor (quem não quer ser empresário?) mas as mulheres estão bem à frente.

pequeno empreendedor genero

Com relação à idade, 50% das pessoas que querem investir está na faixa de 25 a 34 anos, veja o gráfico abaixo:

pequeno empreendedor idade

O(a) candidato(a) a empresário (a) de sucesso tem interesse (em ordem decrescente) por carros, celebridades & entretenimento, tecnologia e celulares, filmes, tv, música, esportes e compras.

Além disso, a pesquisa também apontou o ranking dos Estados onde há mais pessoas buscando oportunidades para abrir uma empresa.

Ok. Quero ser pequeno empreendedor, mas em quê esses dados me interessam?

Muito bem. Ao saber as estatísticas sobre pequeno empreendedor, na realidade, estou descobrindo o perfil dos meus clientes.

O segredo para o nosso site sobre franquias baratas ser esse grande sucesso está, dentre outras coisas, em eu conhecer o meu “freguês” (ou, pelo menos, tentar) e o meu visitante é o pequeno empreendedor.

Você que quer começar hoje seu negócio, tem como tarefa número 2 (a tarefa número 1 é escolher o seu ramo mercado) pesquisar quem é o comprador de seus produtos ou serviços, onde ele mora, quantos anos tem, quais são seus hábitos, suas necessidades e de quê ele gosta.

Sabendo que um pouco mais da metade dos meus leitores são empreendedoras, tenho que buscar sempre oportunidades voltadas para esse perfil, como já citamos por aqui, a franquia Boticário, a Brazilian Nail (em microfranquias), etc.

Porém, como quase a metade de meu público é de microempresário homens, também tenho que colocar artigos sobre franquias do ramo de autos, de reparos e reformas, etc.

Isso não significa que um “pequeno empreendedor homem” não possa abrir uma Boticário (pelo contrário! Pois o homem sabe que é uma oportunidade de negócio muito lucrativa). Mas, se eu escrevesse somente sobre franquias de automóveis, a minha “cliente” mulher não ficaria satisfeita.

Ao abrir seu próprio negócio, você também deverá saber também quem é o seu consumidor.

Todos os ramos de mercado são, hoje, muito disputados. Se você quer aumentar sua competitividade e dar aquele “turbo” em seu faturamento que o fará destacar da multidão, você tem que dirigir seu produto exatamente para quem quer comprá-lo (evitando, por exemplo, custos desnecessários com propaganda inútil).

A pesquisa sobre seu público por parte do pequeno empreendedor já pode ser feita logo no início. Quando você for pesquisar o ponto de comércio para abrir o seu estabelecimento, aproveite o questionário para fazer algumas perguntas também sobre o perfil da pessoa.

Tudo bem, já entendi a importância da pesquisa de mercado para um bom plano de negócios. Mas eu achei que com pequeno empreendedor você ia falar sobre o MEI…

MEI – Microempreendedor individual

Essa é a tarefa 3. Se você já escolheu seu ramo, já conhece o público para quem você vai vender, agora é hora de formalizar seu negócio e ir adiante.

Informações mais detalhadas sobre o MEI, você pode encontrar, por exemplo, no site do Sebrae.

O MEI foi bom para o pequeno empreendedor (autônomo ou profissional informal) formalizar seu negócio sem precisar de mais burocracia e de formar sociedade com outra pessoa.

No caso de franquias, ainda que você não possa ser Microempreendedor Individual (dependendo do contrato de franchinsing, da atividade da sua empresa e do faturamento), você pode ter uma microempresa e optar pelo Simples Nacional. O que, provavelmente, vai acontecer, já que é muito difícil poder enquadrar uma franquia no MEI.

Primeiro, você tem que analisar se a sua atividade é vedada, ou não, ao Simples Nacional. Preste atenção: quem não pode ser Simples, também não pode ser MEI.

Segundo, o MEI tem ainda o limite de faturamento de 60 mil por ano, o que é muito baixo para 99% das franquias. O valor é tão baixo, que se nosso site continuar faturando ao longo do ano como no mês em que estou escrevendo esse artigo (março/2014) é possível que ele não pudesse se enquadrar no MEI pela receita (nosso faturamento está próximo de 5 mil reais).

 

Então, muito provavelmente, para o pequeno empreendedor que deseja mesmo abrir uma empresa (principalmente no formato de franquia) ele deverá formar uma sociedade e, se for o caso, optar pelo Simples Nacional.

Conclusão

Colocamos aqui algumas dicas para aqueles 3 passos que você terá que tomar para garantir que sua ideia de negócio dê certo e seja um sucesso.

Enfim, escolha seu ramo, realize sua pesquisa de mercado, legalize sua empresa e vá em frente que o Brasil precisa de gente como você!

Pequeno empreendedor: Como fazer sua ideia de negócio dar certo!
2.33 (46.67%) 3 votes
Gostou do post? Melhor do que tudo que você vê por aí?
Receba GRÁTIS, UMA VEZ por mês, nossas super-dicas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *